12/01/2016

Old but gold: era pra sempre... era.



Nós tentamos. Pedimos desculpas pelas mancadas imperdoáveis e recomeçamos. Tudo me parecia tão simples, eu cheguei a pensar que nada destruiria nossa amizade dessa vez. Podia jurar que não haveriam mentiras, não existiriam implicâncias e discussões sem motivo. Era eu por você e você por mim; Eu sempre teria para onde correr e você também. Contaríamos uma para a outra das babaquices que escutamos por aí e riríamos sempre, por pior que fosse a situação. Se fosse preciso, choraríamos uma pela outra, mas nunca, nunca mesmo diriamos adeus a essa história.


Foram promessas e planos que provavelmente ficaram só na minha cabeça, porque hoje eu vejo que você só estava preocupada com você mesma. Eu dava meu máximo, falava algo mesmo quando eu não tinha absolutamente nada pra dizer e nunca recebia uma resposta a altura. Aos poucos, eu fui percebendo que não havia diálogo e sim um monologo; Não era amizade, era eu sozinha tentando consertar tudo como sempre. Vou ser bem sincera, essa amizade acabou sendo mais um problema do que uma forma de fugir deles. 
Eu sei que eu não sou uma pessoa fácil. Sei que eu dificulto as coisas com essa mania de ficar nervosa por tudo ou pelo orgulho que me impede de pedir desculpas quando eu estou errada. Pasme, eu sei muito bem quando eu estou errada ou não. Reconheci meus erros todas as vezes, mas você nunca os reconhece, é como se não desse a mínima ao que eu sinto. Ou seria na verdade ao que os outros ao seu redor sentem? Porque até onde sei, não sou a primeira amizade sua que decide simplesmente não ligar para o que você acha ou pensa. Não me venha dizer que isso é crueldade, porque não é, você me conhece, sabe que eu gosto da sinceridade doa quem doer. 
É triste ver que nós perdemos todas as coisas boas dessa amizade em meio o orgulho e a indiferença. As vezes eu acho que eu deveria ter feito mais, depois eu vejo que provavelmente fiz o suficiente. Eu lutei por isso mesmo não tendo forças nem pra lutar por mim mesma, mas todo o tempo percebia que nada estava funcionando. Os problemas era os mesmos, os monstros eram os mesmos. Mesmo com todos os momentos lindos, já não funcionava mais. 
Você foi minha melhor amiga. Foi a pessoa que sempre me ouvia e sempre sabia o que dizer; Aquela que me fazia rir quando eu só tinha vontade chorar; Aquela que me dizia todos os dias para ser corajosa. Você foi aquela com quem passei os momentos mais difíceis, os melhores. Nós fazíamos planos de morarmos uma perto da outra, casarmos com os caras que gostamos agora. As histórias, os momentos, as risadas todos os se perderam a partir do momento em que você começou a usar as pessoas e pisar no sentimentos delas. 
Queria muito acordar amanhã e perceber que você se importa, mas eu conheço você muito bem. Você não se importa mais. Talvez nunca se importou. Eu queria muito ter certeza de que estaremos rindo de toda essa confusão.  Mas eu juro, não vou colocar expectativas, vou apenas deixar isso ir embora. Porque como dizem, quando algo vai embora da sua vida é porque algo melhor irá aparecer e é apenas nisso que eu prefiro acreditar.

Gostou do texto? Deixe um comentário! Sua opinião é muito importante pra mim ♥ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário